quarta 12 dezembro 2018
map-shadow

PROJETO ERASMUS+  "FORMAR E INOVAR NA DIMENSÃO EUROPEIA"

Informação

INFORMAÇÃO

Projeto

PROJETO "FORMAR E INOVAR NA DIMENSÃO EUROPEIA"
O plano do agrupamento de escolas consiste em proporcionar aos seus docentes experiências de formação que congreguem soluções para as necessidades identificadas. Ações de formação que impliquem utilização de línguas estrangeiras, nas áreas de Línguas e Humanidades e em Ciências, preferencialmente transdisciplinares, como a Astronomia, se possível, com aplicações de tecnologias de informação e comunicação. O envolvimento de professores de diferentes áreas disciplinares, nas ações previstas no projeto, deverá responder às necessidades de implementação de articulação e trabalho colaborativo em atividades curriculares e extracurriculares no agrupamento, assim como o desenvolvimento profissional dos docentes, a qualidade da docência, a aquisição e aperfeiçoamento de competências linguísticas e de comunicação.
É também objetivo do agrupamento de escolas implementar redes e contactos internacionais para desenvolver um sentimento e cidadania europeia, assim como desenvolver consciência de outras identidades e culturas.
As competências linguísticas e científicas adquiridas pelos professores, assim como as suas experiências de trabalho colaborativo, serão fundamentais para o desenvolvimento estratégico do agrupamento de escolas, na articulação entre diferentes áreas disciplinares e diferentes estabelecimentos de ensino, recentemente agregados. Os docentes participantes deverão dinamizar atividades curriculares em línguas estrangeiras, atividades extracurriculares e extraletivas transdisciciplinares, intercâmbios internacionais e visitas de estudo, de forma a implementar a consciência europeia, a multiculturalidade e o plurilinguismo. Espera-se o desenvolvimento, nos docentes, da necessidade de utilização das tecnologias de informação e comunicação, integrando redes internacionais, e antecipando a necessária modernização tecnológica, principalmente da escola-sede de agrupamento.
Os docentes envolvidos nas ações deverão constituir "clusters" catalisadores de atividades com as características identificadas nas necessidades do AELC, e adquirir competências que possibilitem ao agrupamento participar significativamente em projetos nacionais e internacionais, que envolvam alunos, tais como, as atividades relacionadas com o facto de ser escola piloto nos projetos: Open Discovery Space e Inspiring Science Education.

Participantes no projeto

PARTICIPANTES NO PROJETO
Os participantes são professores de quadro/além-quadro em exercício de funções no agrupamento, de diferentes áreas disciplinares, científica, linguística e humanidades, que têm formação específica nas suas áreas de especialidade e pedagógico/didática, licenciados e mestres. Existe a necessidade de formação ao nível de competências em línguas estrangeiras, consolidação de competências científicas, pedagógicas e didáticas, principalmente em áreas científicas transversais que possibilitem articulação e trabalho colaborativo entre professores de diferentes áreas disciplinares, para a elaboração de projetos com alunos de âmbito europeu, com o objetivo de melhorar a vivência no AELC, proporcionar novas experiências formativas em regime colaborativo e de projeção internacional e objetivo último, melhorar os resultados escolares dos alunos.

Equipa de coordenação do projeto

EQUIPA DE COORDENAÇÃO DO PROJETO

Presidente da Comissão
José António Fernandes Martins Rocha

Adjunto do Presidente e responsável pelo tratamento dos dados e contactos
Nuno Manuel Oliveira Ribeiro

Professores coordenadores
Manuel Augusto Costa da Silva
Isabel de Lurdes Pereira do Cabo

Elemento do Conselho Administrativo
Filomena Mateus

Equipa de seleção de candidatos

EQUIPA DE SELEÇÃO DE PROJETOS

Os participantes no projeto de mobilidade serão selecionados por uma entidade autónoma que será constituída pela Diretora do Centro de Formação de Professores (CEFOP-LART) que inclui o AELC, um elemento da direção do Agrupamento, um representante de Pais e Encarregados de Educação com assento no Conselho Geral, e dois professores promotores, diretamente envolvidos na conceção do projeto: dois professores do departamento de línguas, um da secção de línguas estrangeiras e um professor de língua materna; um professor do departamento de matemática e ciências experimentais.
Os perfis dos candidatos serão definidos com antecedência; será aberto um período de candidaturas, devidamente publicado no AELC; os candidatos serão selecionados em função da candidatura apresentada e/ou como resultado de sessão pública de apresentação, onde será avaliada a capacidade de envolvimento no projeto, tendo em consideração algumas características:
- identificação com o projeto; capacidade de trabalho em equipa; capacidade de promover um bom ambiente de trabalho; capacidade de promover e implementar boas práticas; respeito, transparência e ética nas suas atuações; adotar disposições que garantam qualidade de trabalho; capacidade e disposição para a aprendizagem; capacidade de maximizar os resultados da utilização dos recursos disponíveis.

Presidente da Equipa
José António Fernandes Martins Rocha

Adjunto do Presidente e responsável pelo tratamento dos dados e contactos
Nuno Manuel Oliveira Ribeiro

Diretora do CEFOP-LART
Maria Otelinda Costa

Representante dos Pais e Encarregados de Educação
Luís Monteiro

Professores da equipa de coordenação do projeto
Manuel Augusto Costa da Silva
Isabel de Lurdes Pereira do Cabo

Professores do Departamento de Línguas
Isilda Maria C. M. Lourenço Afonso
Maria Júlia Sanchez Ferreira da Silva

Professor do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais
Maria Elisabete Sequeira

Candidatura

Resultado final dos candidatos às mobilidades.

Plataforma e-Twinning

PLATAFORMA E-TWINNING
Pretende-se utilizar o e-Twinning, em conjugação com o projeto, na(o):
- troca de experiências formativas e educativas com escolas dos países de acolhimento;
- troca de correspondência e materiais, entre alunos e professores das escolas intervenientes;
- promoção da escola e região através da produção de conteúdos multimédia;
- utilização on-line de línguas europeias;
- utilização desta plataforma como espaço de encontro, para a interação dos participantes;
- colaboração em projetos existentes e iniciar novos;
- desenvolvimento de competências digitais.
Para mais informações visite o sitio eletrónico www.etwinning.net.

Europass

O QUE É O EUROPASS?
Cinco documentos que têm em vista apresentar as suas qualificações e competências de uma forma clara e facilmente compreensível na Europa:
- Dois documentos disponíveis em regime de livre acesso, a preencher pelos próprios cidadãos europeus:
Curriculum Vitae, que o ajuda a apresentar as suas competências e qualificações de forma clara e eficaz. Pode criar o seu CV Europass online seguindo as indicações ou descarregar o modelo, exemplos e instruções;
Passaporte de Línguas, uma ferramenta de auto-avaliação de competências e qualificações linguísticas. Pode criar o seu Passaporte de Línguas Europass online seguindo as indicações ou descarregar o modelo, exemplos e instruções
- Três documentos emitidos por autoridades da área da educação e formação:
Europass-Mobilidade regista os conhecimentos e as competências adquiridos noutro país europeu;
Suplemento ao Certificado descreve os conhecimentos e as competências adquiridos pelos titulares de certificados de ensino e formação profissional;
Suplemento ao Diploma descreve os conhecimentos e as competências adquiridos pelos titulares de diplomas de ensino superior.
- Uma rede de Centros Nacionais Europass - o primeiro ponto de contacto para quem pretenda obter mais informações acerca do Europass.

OBJETIVOS DO EUROPASS?
Ajudar os cidadãos a transmitir as suas competências e qualificações de um modo eficaz, facilitando o seu acesso à formação ou ao mercado de trabalho;
Ajudar as entidades empregadoras a compreenderem as competências e as qualificações adquiridas pelo seu titular;
Ajudar as autoridades dos sectores da Educação e Formação a definir e a transmitir o conteúdo dos respectivos currículos.

Para aceder ao sítio oficial o Europass clique aqui.

Reino Unido

MOBILIDADE DO REINO UNIDO

CULTURA
Grande potência resultante da união política de quatro países – Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte - , cada um conservando os seus elementos distintivos das tradições, costumes e simbolismo. Conhecido mundialmente por UK (United Kingdom), o Reino Unido é governado por um sistema parlamentar, cuja sede está localizada na cidade de Londres, e por uma monarquia constitucional, que tem a Rainha Isabel II como Chefe de Estado.
É a sétima economia do mundo, tendo sido a Revolução Industrial responsável por este desenvolvimento.
Beatles, Rolling Stones e Oasis são três grupos musicais que têm origem nesta terra e que vendem discos nos quatro cantos do mundo. Na literatura, o dramaturgo William Shakespeare é um dos compositores mais famosos do mundo; também muito célebres são as irmãs Brontë, Agatha Christie, George Orwell, Charles Dickens, J. K. Rowling, Enid Blyton e J.R.R. Tolkien.

TRADIÇÕES
O chá das 5, chamado Five O'clock Tea, é muito apreciado pelos ingleses.
Foram também eles que inventaram o futebol e são fanáticos pelo cricket, desporto que utiliza bola e tacos e inspirado no rudimentar jogo rural medieval chamado stoolball.
Os ingleses são bastante disciplinados e esquisitos com as boas maneiras. Dão grande importância à saudação na vida quotidiana.

GASTRONOMIA
Entre os pratos tradicionais do Reino Unido está o famoso Fish and Chips (peixe com batatas fritas).
Quando se fala de bebidas, o chá fica claramente em primeiro lugar, embora os ingleses também bebam café, cerveja amarga, whisky e vinho. Os locais onde os ingleses se reúnem mais frequentemente com os amigos para beber uns copos são os public houses, mais conhecidos por pubs.

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobilidade do Reino Unido foram:
- Manuela Mariano
- Manuel Augusto
- Ana Paula Pinto
- Ana Tavares

Espanha

MOBILIDADE DE ESPANHA
 

ESPANHA

CULTURA
Espanha tem as suas origens nas culturas ibérica, celta, celtibera, latina, visigótica, católica romana, e islâmica. A história, os relevos montanhosos e os mares que a cercam contribuíram significativamente para a formação da sua cultura atual. Existe um património cultural comum a todos os espanhóis, apesar do país estar dividido em regiões autónomas.
Depois da Itália, a Espanha tem o segundo maior número de locais classificados como Património Mundial pela UNESCO no mundo.

TRADIÇÕES
O espetáculo, denominado corrida, acontece numa Plaza de Toros (Praça de Touros), ou seja, numa arena. As duas mais famosas Praças são Las Ventas, em Madrid, e La Maestranza, em Sevilha, sendo esta a capital da modalidade tauromáquica. A praça sevilhana começou a ser construída em 1761 e impressiona pela riqueza da decoração nos azulejos e nos arcos e pelas próprias touradas ali realizadas.
O flamenco é a típica dança espanhola que nasceu na Andaluzia, mas foi em Sevilha que, entre os séculos IV e XIV, através do canto, da guitarra (violão) e da dança de bailarinas com castanholas, amadureceu como um produto cultural que sintetiza boa parte da tradição musical hispânica.

GASTRONOMIA
A gastronomia espanhola é parte da culinária mediterrânica, embora com características próprias. A cozinha espanhola utiliza muita batata, especiarias variadas e legumes. Outro produto muito apreciado na Espanha é o vinho, que acompanha as refeições principais.
A paella é conhecida internacionalmente, mas o jamón (presunto) e as tapas são, igualmente, iguarias muito apreciadas. Os principais pratos espanhóis são polvo à galega, fabada asturiana, pote asturiano, rabo de touro, carcamusas, sopa castelhana e cozido madrileno.

CÁCERES

CÁCERES
Cáceres é um município de Espanha na província de Cáceres, comunidade autónoma da Estremadura, com uma área de 1768 km², que, em 2013, tinha 95 925 habitantes. O centro histórico da cidade foi incluído na lista do Património da Humanidade pela UNESCO em 1986, sob o nome de "Cidade antiga de Cáceres". Em 1968, a chamada "Cidade Monumental de Cáceres" foi declarada o terceiro Conjunto Monumental Europeu, depois de Praga e Talim. Entre outros, destacam-se os monumentos religiosos, os palácios, os museus e elementos de fortificação.

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobilidade de Cáceres foram:
- Isabel Cabo
- Manuel Augusto
- Lídia Valadares
- Paula Montenegro
- Paulo Taveira

SALAMANCA

SALAMANCA
Salamanca é uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da Idade Média, do Renascimento e das épocas Clássica e Barroca. Destacam-se as Catedrais, os Palácios e os Museus, entre outras referências culturais da cidade. A atual vida quotidiana de Salamanca centra-se na Praça Maior (Plaza Mayor), que foi edificada entre 1729 e 1755, sendo o centro e o principal símbolo da cidade. As principais indústrias da cidade são os curtumes, a cerveja e a moagem de cereais, mas o turismo também é uma atividade económica importante.
Salamanca foi escolhida para Capital Europeia da Cultura em 2002, sendo o seu centro histórico Património da Humanidade desde 1988. A cidade tem a fama de ser o lugar onde se fala o castelhano mais puro da Espanha.

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobi lidade de Salamanca foram:
- Júlia Batista
- João Pedro Melo
- Sandra Coelho
- Nuno Ribeiro

VALÊNCIA

VALÊNCIA
Valência é um município/cidade de Espanha, capital da província de Homónima e da Comunidade Valenciana, sendo a mais populosa desta Comunidade e a terceira mais populosa da Espanha. O município tem 134,65km² de área e em 2013 tinha 792 303 habitantes. Em 2014, a área metropolitana tinha 1 542 233 habitantes. Situa-se na costa do Mediterrâneo, no leste do país. É uma cidade muito antiga, sendo referenciada já no século II a.C., e foi fundada em 138 a.C. Com uma longa história, diversos museus, tradições populares como as Fallas e a proximidade do Mediterrâneo, fazem com que seja uma das cidades mais conhecidas e visitadas em Espanha.

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobi lidade de Valência foram:
- Maria Antónia Carvalho
- João Nuno Carvalho
- Olga Duarte
- Isabel Rebelo
- Albertina Santos
- Maria José Pinto
- Regina Santos

Holanda

MOBILIDADE DA HOLANDA

CULTURA
A Holanda afirma-se como um reino próspero e densamente povoado em que um sexto do território foi conquistado ao mar através da drenagem dos campos e da construção de diques, canais e represas. A agricultura que emprega uma pequena percentagem da mão-de-obra, é intensiva e científica, produzindo lacticínios e explorando enormes áreas de estufas e campos de tulipas. A Holanda é o país que exporta maior quantidade de queijo. Esta nação foi uma das principais.do século VII. O queijo Gouda, tido como um dos melhores do mundo, representa 60% da produção queijeira holandesa. O comércio trouxe prosperidade a Amesterdão, a capital, embora a sede do Governo seja Haia. O porto de Roterdão é um dos maiores do mundo. Maastricht, onde foi assinado em 1992 o importante Tratado da União Europeia, é uma cidade deste país.
A Holanda teve grandes pintores como Van Eysk, Frans Hals, Rembrandt, Vermeer e Van Gogh.

TRADIÇÕES
Tamancos de madeira, tulipas, moinhos de vento e queijo são ícones tradicionais da Holanda.
Podemos também falar da tradição do Sinter Klaas ou Sint Nicolaas (S. Nicolau) de final do ano.

GASTRONOMIA
Os holandeses não têm uma tradição culinária típica e costumam fazer apenas uma refeição quente ao dia, tradicionalmente à noite. Habitualmente, ao pequeno-almoço comem pão com queijo, frios e/ou geleia. A maioria das pessoas almoça uma sanduíche, às vezes acompanhada por uma sopa ou uma salada.
Tradicionalmente o jantar é uma combinação de batatas e vegetais com carne ou peixe. Um dos pratos típicos da Holanda é o Rijsttafel, ou seja, um prato à base de arroz com diversos acompanhamentos, tais como legumes, carne picada e aves, pescado, etc. No inverno, também se come stamppot (puré de batata com verdura).

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobilidade da Holanda foram:
- Teresa Faustino
- Vítor Leonardo
- Maria Isabel Saavedra
- Virgílio Silva
- Manuela Mariano
- Luís Cunha

 

Grécia

MOBILIDADE DA GRÉCIA

CULTURA
A Grécia moderna tem as suas raízes na civilização da Grécia Antiga, considerada o berço de toda a civilização ocidental.
Na Antiguidade, os poetas desta terra inventaram o nome da Europa e os filósofos, a democracia. O espírito científico contribuiu para o desenvolvimento da História, da Matemática e da Medicina.
Na Arquitetura, os gregos foram inovadores porque criaram normas e padrões próprios, que serviram como modelos para as civilizações que se lhes seguiram. No campo das Artes Plásticas, eram excelentes escultores, pois procuravam retratar o corpo humano na sua perfeição. Músculos, vestimentas, sentimentos e expressões eram retratados pelos escultores gregos.
Atualmente, a Grécia é um país democrático e desenvolvido e com um índice de desenvolvimento humano considerado alto pelas Nações Unidas.

TRADIÇÕES
A Grécia é um dos poucos países do mundo onde as danças populares são praticadas hoje com o mesmo entusiasmo com que eram antigamente. A dança tem lugar por uma infinidade de motivos, desde expressar sentimentos e celebrar festas religiosas e vitórias bélicas, até garantir a fertilidade, superar a depressão e curar doenças. A dança é considerada uma das mais elevadas formas de arte.
Uma das maiores comemorações gregas é o Carnaval, conhecido como Apokries.

GASTRONOMIA
A gastronomia grega contemporânea é tipicamente mediterrânica e utiliza de forma recorrente o azeite, os cereais, o vinho, os peixes, o queijo, o presunto e diversos tipos de carnes, incluindo aves e coelho. Pratos com carne bovina são raros. Um dos pratos típicos gregos (que leva beringela, carne picada e especiarias) é a mouzaka. Comer fora sempre foi prática corrente no país.

PARTICIPANTES
Os professores que participaram na mobilidade da Grécia foram:
- Palmira Santos
- João Pedro Melo
- Isabel Esteves
- Dulce Ferreira

Malta

 MOBILIDADE DE MALTA

ILHA DE MALTA

CULTURA
Malta é um arquipélago de pequenas ilhas rochosas com poucos recursos naturais. Contudo, a sua posição estratégica no meio do Mar Mediterrâneo fez com que se tornasse um porto seguro entre o Sul da Europa e o Norte de África ou entre a Europa Ocidental e o Médio Oriente.
Estes são os motivos pelos quais a História das ilhas maltesas é tão rica desde que foi colonizada pela primeira vez, há milhares de anos. De facto, estas ilhas desempenharam um papel crucial em muitos eventos históricos, como as guerras entre Roma e Cartago, a expansão do Islamismo, as Cruzadas, as guerras entre Cristãos e Muçulmanos, a ascensão e queda de Napoleão, a expansão e declínio do Império Britânico, a luta da Democracia sobre o Fascismo e o Nazismo, a Guerra Fria, o início de uma Europa unida e os desafios do terceiro milénio. A História de Malta está, como poucas, repleta de factos marcantes.

TRADIÇÕES
As festas em Malta estendem-se por uma longa série de fins de semana prolongados, a partir do final de maio, ao longo de todo o verão, até setembro. Durante este período, não há qualquer fim de semana numa cidade ou vila que não esteja a celebrar a festa da sua padroeira. São também muito apreciadores de espetáculos pirotécnicos.

GASTRONOMIA
Os pratos locais têm fortes influências mediterrânicas, com massas, azeitonas, peixes frescos, azeite e queijos sempre presentes. A carne de coelho cozida com vinho e acompanhada com batatas é um dos pratos típicos. O queijo de cabra com pimenta e os pastizzi, que são pequenos salgados folhados, assumem-se como uma delícia. As bebidas são alguns dos maiores orgulhos da culinária maltesa: vinhos, cerveja Cisk, Bajtra, que é um licor feito do fruto do cato, e Kinnie, refrigerante feito com ervas e laranja amarga.

SLIEMA

SLIEMA
Fica localizada na zona central da Ilha, devendo ser pronunciado sleeyma.
Sliema é constituída por áreas comerciais e residenciais e por hotéis, os mais modernos de Malta. Sliema, proveniente da palavra Sliem, que significa «paz», era antigamente uma vila de pescadores na península do Grande Porto até Valletta.
A cidade começou a desenvolver-se rapidamente no início do século XX como uma estância de verão para os moradores mais ricos de Valletta. A praia é ideal para caminhadas ou corridas. Em frente a Sliema situa-se a Ilha de Manoel, um aristocrata português de descendência real.

LA VALLETTA

LA VALLETTA
La Valletta é a capital da República de Malta. Tem uma população de cerca de 6 315 habitantes e situa-se na costa leste da ilha de Malta.
É abundantemente rica em sítios para ver e explorar, intrigantes edifícios históricos em cada esquina: estátuas, nichos, fontes e brasões no alto de parapeitos. Tem 320 monumentos nuns escassos 55 hectares que fazem da cidade um dos locais de maior densidade histórica do mundo.

ST. JULIAN´S

ST. JULIAN´S
St. Julian's situa-se no centro da ilha e é uma cidade muito agitada que respira diversidade cultural. Localizada dentro da área urbana de Saint Julian's, encontra-se Paceville. É um lugar dedicado somente a entretenimento e lazer. Nesta área existem muitos bares, restaurantes, casas noturnas e hotéis que compõem o visual que se mistura às águas azuis do Mar Mediterrâneo. De salientar como pontos de atração turística, Spinola Bay e Balluta Square, duas baías de grande beleza.

 

  logos2

Agenda

dezembro 2018
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

CONTACTOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
Escola-sede: Escola Secundária de Latino Coelho
Avenida das Acácias 
5100-070 LAMEGO
tel. (+351) 254 612 023  fax. (+351) 254 655 323
url: www.aelc-lamego.pt
fb: www.facebook.com/aelc.lamego
e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.     Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  

n logos 2

Newsletter




Joomla Extensions powered by Joobi

Autenticação